Um evento imperdível de vinhos do Tejo, Portugal

Você conhece os vinhos do Tejo? Eis uma grande oportunidade de degustar cerca de 100 rótulos, dentre brancos, rosés, tintos e espumantes desta tradicional região de Portugal.
Nos dias 24 e 26 de fevereiro, nas cidades de São Paulo e Rio de Janeiro, respectivamente, acontecerá
                    A GRANDE PROVA ANUAL DOS VINHOS DO TEJO

A programação inclui degustação, avaliação e harmonização:

15h00 – Início da Grande Prova para Trade
15h30 – Master Class com Vinhos do Tejo, Gastronomia Brasileira e suas influências
16h00 – Vinhos do Tejo e o Mercado Internacional (prova exclusiva para profissionais)
16h45 – Master Class Imprensa (road show de produtores – apresentação de novidades)
prova exclusiva para a imprensa
17h00 – Master Class Vinhos do Tejo e Gastronomia Italiana
19h00 – Flashmob musical
19h30 – Entrega dos prêmios do Concurso de Enogastronomia
20h30 – Encerramento da Grande Prova

Para participar, é necessário se inscrever, através do email caravanadosvinhosdotejo@winesenses.com.br ou no site www.caravanadosvinhosdotejo.com.br
As vagas são limitadas!

SÃO PAULO
Consulado Geral de Portugal
24 de Fevereiro – A partir das 15h30

RIO DE JANEIRO
Palácio de São Clemente
26 de Fevereiro – A partir das 15h30

Cidade de Santarem
“Tejo que levas as águas

Correndo de par em par
Lava a cidade de mágoas
Leva as mágoas para o mar.”
Manuel da Fonseca

HISTÓRIA

Localizada no coração de Portugal, a Região Vitivinícola do Tejo tem, desde a Idade Média, sido reconhecida como uma das principais regiões vitivinícolas de Portugal.
É possível encontrar informações à seu respeito, nos amarelados manuscritos em papiro do tempo dos Romanos, que foram os principais introdutores da cultura da vinha nesta Região.
O Ribatejo já foi famoso por produzir enormes quantidades de vinho que abasteciam especialmente os restaurantes e tabernas de Lisboa. Era uma região onde as grandes casas agrícolas pretendiam obter o máximo rendimento das vinhas e posteriormente produzir um vinho de pouca qualidade que seria vendido a granel.
Porém, nos últimos 15 anos, a região foi submetida a mudanças significativas tanto nos campos como nas adegas. Muitas vinhas foram transferidas da zona de campo _ mais fértil, consequentemente, com uvas menos concentradas _ para os solos pobres da charneca (solo arenoso) e do bairro (solo argilo-calcareo): a produção baixou, contudo a qualidade melhorou
significativamente.

Este slideshow necessita de JavaScript.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

w

Conectando a %s