Arquivo da tag: Palestras

Degustando a Vida com Vinhos Argentinos

IMG_9092

A convite da minha amiga Ana Flavia Medina, essa semana tive o prazer de conduzir uma degustação sobre Vinhos Argentinos para um grupo de amigos dela, que viajará para a Argentina.

Depois de falar um pouquinho das principais regiões e de algumas uvas, principalmente as emblemáticas Malbec e Torrontés, fizemos uma degustação às cegas.

Vinhos degustados: Torrontés, Chardonnay, Malbec e Pinot Noir.
Foi bem divertido, e o pessoal interagiu bastante!

IMG_9115

Para completar, fizemos alguns exercícios de harmonização.

Servi salmão defumado com dill, tapas de carpaccio com azeite aromatizado de alecrim, tapas de tomate com presunto cru, queijo parmesão e bolinhos de bacalhau.

Degustando a vida 15  Degustando a vida 18  Degustando a vida 16

Para ensinar alguns conceitos de degustação, sem ficar um coisa chata, sugeri que preenchêssemos uma ficha de degustação, dando notas aos vinhos e anotando as melhores harmonizações.

Degustando a vida 7

Passamos momentos muito agradáveis.

Na degustação às cegas, houve dúvidas sobre as uvas do vinho branco.
Já no tinto, estava mais claro. Na verdade, minha intenção foi mais de mostrar as diferenças entre as duas castas: Malbec e Pinot Noir.

IMG_9100

Na harmonização, houve bastante discussão.
Essa era a minha intenção: instigar a observação do gosto, dos aromas. Muito bom!

O salmão, em minha opinião harmonizou com o Torrontés, principalmente por causa do delicioso aroma do Dill.
As tapas de carpaccio foram muito bem com o Malbec.
As tapas de presunto deram muito certo com o Pinot, por causa do tomate sweet.
Os bolinhos de bacalhau com o Chardonnay.
O queijo parmesão foi bem com todos!

Espero que tenham gostado!

IMG_9111

Fim de degustação!

Degustando a vida 1

Fotos: Ana Flavia Medina

Vinhos degustados que comprei no Empório Mercantil:

VINHO DON DAVI

Vinho Michel Torino Don David Torrontes

País : Argentina
Região:Cafayate
Produtor: Michel Torino
Tipo: Branco
Uvas: Torrontes
Graduação Alcóolica: 13,90%
Safra: 2010
Temperatura do serviço: 8c a 10c
Passa 3 meses por carvalho
Site do produtor: http://www.micheltorino.com.ar

VINHO ALTA VISTA

Vinho Alta Vista Premium Chardonnay
País : Argentina
Região: Mendoza
Produtor: Alta Vista
Tipo: Branco
Uvas: Chardonnay
Graduação Alcóolica: 13,90%
Safra: 2010
Temperatura do serviço: 8c a 10c
30% passou 6 meses por carvalho
Site do produtor: http://www.altavistawines.com

ALTO LAS HORMIGAS

Vinho Altos Las Hormigas Malbec
País : Argentina
Região: Mendoza
Produtor: Altos Las Hormigas
Tipo: Tinto
Uvas: Malbec
Graduação Alcóolica: 13,90%
Safra: 2011
Temperatura do serviço: 16c a 18c
Uma parte passou 9 meses por carvalho
Site do produtor: http://www.altoslashormigas.com

udwe-pinot-noir

Vinho UDWE by Marcelo Miras
País : Argentina
Região: Patagônia Argentina
Produtor: Marcelo Miras
Tipo: Tinto
Uvas: Pinot Noir
Graduação Alcóolica: 14,40%
Safra: 2010
Temperatura do serviço: 16c a 18c
Uma parte passou 8 meses por carvalho

Degustando a vida 2

Receitinhas:

Torradas com Salmão Defumado

Temperar o Salmão Defumado com sal, pimenta do reino e azeite
Usar limão, se quiser (eu não usei)
Dill

Torradas
Manteiga

Montar cada torrada com uma fatia generosa de manteiga
Salmão
Dill

————-

Tapas de Carpaccio de Lagarto

Carpaccio
Aromatizar o azeite com alho e alecrim
Aquecer o pão, retirar do forno, passar um dente de alho no pão
e montar a tapa com o carpaccio e regar com o azeite
Finalizar com pimenta do reino

————-

Tapas de Presunto Parma

Refogar tomate sweet com alho e azeite até ficar bem molinho (não colocar água)
Aquecer o pão, retirar do forno, passar um dente de alho no pão
colocar o molho no pão
finalizar com presunto parma e azeite

————-

soneto

Para encerrar, uma poesia sobre vinhos de um grande poeta argentino,

Jorge Luis Borges

“SONETO DEL VINO”

¿En qué reino, en qué siglo, bajo qué silenciosa 
Conjunción de los astros, en qué secreto día 
Que el mármol no há salvado, surgió la valerosa 
Y singular ideia de inventar la alegria?

Com otoños de oro la inventaron. 
El vino fluye rojo a lo largo de las generaciones
Como el río del tiempo y en el arduo camino
Nos prodiga su música, su fuego y sus leones.

En la noche del júbilo o en la jornada adversa
Exalta la alegria o mitiga el espanto
Y el ditirambo nuevo que este día le canto

Otrora lo cantaron el árabe y el persa.
Vino, enseñame el arte de ver mi propia historia
Como si ésta ya fuera ceniza en la memória.

“SONETO DO VINHO”

Em que reino, em que século, sob que silenciosa
Conjunção dos astros, em que dia secreto
Que o mármore não salvou, surgiu a valorosa
E singular idéia de inventar a alegria?

Com outonos de ouro a inventaram. 
O vinho flui rubro ao longo das gerações
Como o rio do tempo e no árduo caminho
Nos invada sua música, seu fogo e seus leões.

Na noite do júbilo ou na jornada adversa
Exalta a alegria ou mitiga o espanto
E a exaltação nova que este dia lhe canto

Outrora a cantaram o árabe e o persa.
Vinho, ensina-me a arte de ver minha própria história 
Como se esta já fora cinza na memória.


Agradecimentos:

  • Ana Flavia Medina pela oportunidade e confiança;
  • Minha filha Rebeca Avila pela assistência;
  • André O Breu, sommelier do Empório Mercantil, que me ajudou com os vinhos;
  • Meus amigos Raúl Javales, Evelyn Fligeri e Luciano Teixeira  que me ajudaram com sugestões;
  • Novamente o Luciano que me emprestou as taças ISO.
Anúncios

Participando do Curto-Circuito Dúnamis 2012

Dia 21/11/2012 tive a oportunidade de participar de uma degustação especial da Vinícola Dúnamis, onde, além de apresentar seus vinhos descomplicados, na campanha “Shall We Dance? “, tivemos o privilégio de degustar o seu Merlot Branco.
O Evento aconteceu no Espaço Refúgio Enoteca e Bistrô (Av. Lavandisca, 519) que está abrindo suas portas. Que lugar!

Fotos Jane Prado

A degustação foi conduzida pelo meu amigo e diretor-executivo da DúnamisJúlio César Kunz.

Júlio nos contou sobre a proposta da Dúnamis, da qual eu super me identifico, de descomplicar  o vinho, trazendo-o para o nosso dia a dia.
A proposta se materializa a partir do design dos rótulos super descontraídos e de bom gosto, das propostas dos nomes dos vinhos como “Tom” inspirando musicalidade, “Cor”, a arte, “Ser”, a essência de algo e “Ar”, a alegria da vida, justamente este, um espumante brut charmat.


Outro detalhe interessante, é que, por proposta, nenhum vinho da Dúnamis passa de 12 %. Isso significa que são vinhos fáceis e aderentes ao nosso clima.

A degustação foi impecável, com uma mini-aula do Júlio sobre vinificação, justamente para explicar a forma como o Merlot branco é vinificado.

Na verdade, o Merlot para o vinho branco, é colhido antes, como as uvas brancas e vinificado sem a casca.
Existe um top secret para explicar porque ele não fica rosado …
Bem, esse é o segredo da Dúnamis. Sempre inovando.

Lembrando que existem vinhos Merlot brancos em alguns outros lugares, tais como Estados Unidos e Itália.
Mas, no Brasil, esse é o primeiro!
Degustei e gostei muito. Tanto que trouxe um para morar em minha adega.

É totalmente diferente do Merlot tinto. Senti sim, goiaba … a tal goiaba dos rosés …
Senti frutas e flores.
Uma sensação interessante foi a de um aveludado na boca. Diferente dos brancos que não passam por barrica.

Muito bom.

Aqui, um exercício interessante. Degustamos 0 Merlot branco e o Merlot tinto.

Olha quem foi lá prestigiar o evento … nosso mestre!

A Dúnamis está de parabéns por ousar e agradar!

Esse vinho está à venda na Enoteca Refúgio e custa R$ 46,00.
Essa sou eu … sempre tentando aprender algo! Obrigada!