Arquivo da tag: Vinhos Brasileiros

Vem aí o Circuito Brasileiro de Degustação 2013, em São Paulo

Nos próximos dias, nossa cidade será palco de dois grandes eventos de vinhos em um só: o Circuito Brasileiro de Degustação e o Wine In, em sua primeira edição.

O Circuito Brasileiro de Degustação contará com 23 brasileiras, oriundas de seis diferentes regiões: Campos de Cima da Serra, Serra Gaúcha, Serra do Sudeste e Campanha Gaúcha, no Rio Grande do Sul, além do Planalto Catarinense e do Vale do São Francisco, no Nordeste Brasileiro.

O Wine In será um evento paralelo que promoverá degustações e debates sobre o vinho tinto produzido no Brasil e seu posicionamento no mercado internacional.

Vinícolas presentes no Circuito de São Paulo:


Aracuri Vinhos Finos
Casa Valduga
Casa Venturini Vinhos e Espumantes
Cooperativa Vinícola Garibaldi
Domno do Brasil
Don Abel Vinhos Premium
Dunamis Vinhas e Vinhedos
José Sozo Vinhos
Lídio Carraro Vinícola Boutique
Luiz Argenta Vinhos Finos
Miolo Wine Goup
Pizzato Vinhas e Vinhos
Quinta Don Bonifácio
Sanjo – Cooperativa Agrícola de São Joaquim
Vinícola Routhier & Darricarrére
Vinibrasil
Vinícola Aurora
Vinícola Campos de Cima
Vinícola Kranz
Vinícola Nova Aliança
Vinícola Peterlongo
Vinícola Perini
Vinícola Salton

Quando:

22 e 23 de agosto de 2013
Horário:
Das 16h às 19h para profissionais do setor de vinho, comércio e jornalistas
Das 18h às 21h, o Circuito é aberto aos consumidores finais convidados.

Onde:
Centro Fecomércio de Eventos
Rua Dr. Plínio Barreto, 285, Bela Vista, SP

Fotos tiradas por mim no Circuito Brasileiro de Degustação SP 2012

Este slideshow necessita de JavaScript.


Anúncios

VI – VINUM BRASILIS, a maior feira exclusiva de rótulos brasileiros. Vai perder?

Começa amanhã a VINUM BRASILIS – 2013 – 6a. edição -, a maior feira exclusiva de vinhos brasileiros.

O evento receberá 40 vinícolas nacionais, de várias partes do país, que apresentarão mais de 350 rótulos.

Haverá também um stand comandado pelos meus amigos Eugênio Oliveira e Antônio Coelho, do blog Decantando a Vida, que contará com a presença de pequenos produtores, dos chamados vinhos de boutique ou de garagem. Ali poderão ser degustados rótulos ainda inéditos.

Além dos vinhos, a feira apresentará o Organique, o primeiro energético orgânico do país, elaborado com açaí, guaraná e erva-mate e contará também com a presença da Cachaçaria Weber Haus, a mais premiada no mundo.

Esse ano a Feira contará com várias novidades, disponíveis para o público:

. Rede WI-FI gratuíta;

. Durante toda a feira serão servidos frios e queijos especiais da Distribuidora Berigo.

. Serviço de traslado gratuito oferecido na saída do evento.
As vans estarão disponíveis para transportar o público do IESB com destino ao Lago Sul, Lago Norte, Asa Sul, Asa Norte,
Octogonal, Cruzeiro e Sudoeste.

. O público poderá comprar diretamente dos produtores.

Para maiores informações, clique acesse o site do evento, clicando aqui

Veja a lista das vinícolas confirmadas para o evento:
– Antônio Dias
– Aracuri
– Aurora
– Casa Valduga
– Decantando a Vida (com produtores brasileiros orgânicos ou de garagem, como Era dos Ventos, Domínio Vicari, Villa Bari, Pedras Altas, Arte da Vinha, Quinta da Figueira, Elephant Rouge, Valmarino Churchill, Estrelas do Brasil e Tormentas)
– Domno
– Don Bonifácio
– Don Giovanni
– Don Guerino
– Dunamis
– Garibaldi
– Gran Legado
– Hermann
– Irmãos Camponogara
– Kranz
– Lidio Carraro
– Luiz Argenta
– Maximo Boschi
– Miolo
– Monte Paschoal
– Pericó
– Perini
– Peterlongo
– Pizzato
– Quinta da Neve
– Rio Sol
– Salton
– Sanjo
– Santo Emílio
– Sozo
– Villa Francioni

Serviço:
Data: 14 e 15 de agosto de 2013
Horários: 16h às 18h (exclusivo para imprensa e profissionais) e das 18h às 21h30 (aberto ao público)
Local: Faculdade de Gastronomia do IESB – Instituto de Educação Superior de Brasília – Av. L2 Sul 613/614, Brasília-DF
Inscrições: no www.decantandoavida.com.br (com Eugênio pelo telefone celular 61-8412-9781) e no local do evento.

Este slideshow necessita de JavaScript.

Safra 2013 é histórica para vinhos brancos e espumantes brasileiros

Tudo indica que a Safra 2013 de vinhos brasileiros será perfeita para se degustar vinhos brancos, tintos leves e principalmente espumantes de alta qualidade.

“No início da safra tivemos uma condição excepcional, como a muito tempo não se via. As variedades brancas e as precoces, como a Pinot Noir, muito utilizada em espumantes, alcançaram níveis de excelência” comemora o presidente do Conselho Deliberativo do Ibravin, Alceu Dalle Molle, referindo-se às condições observadas no Rio Grande do Sul.

CONFIRA A SAFRA NOS PRINCIPAIS POLOS PRODUTORES BRASILEIROS:

SERRA GAÚCHA
Na Serra Gaúcha, os espumantes gerados na última colheita atingiram níveis históricos de qualidade, apresentando alto frescor, aromas muito finos, ótima acidez e até mesmo potencial de guarda. As variedades Chardonnay, Pinot Noir e Riesling Itálico foram beneficiadas por terem sido colhidas em uma janela de pouca precipitação. Os tintos de ciclo curto também foram positivamente impactados, como Merlot, Tannat, Pinotage, Barbera e Marselan. A chegada da chuva no final da safra, porém, não favoreceu tanto o resultado das variedades tardias.

CAMPOS DE CIMA DA SERRA
A antecipação de 10 a 15 dias na conclusão da vindima deverá resultar na elaboração de vinhos brancos bastante aromáticos e tintos de estrutura média. As condições climáticas também beneficiaram a produção de espumantes, que apresentam elevado potencial de amadurecimento devido à neutralidade dos aromas primários e ao frescor.

SERRA DO SUDESTE
A irregularidade climática verificada em agosto de 2012, fase de dormência das videiras, acarretou em uma quebra de safra de até 25% para algumas variedades. A qualidade, porém, não foi afetada. Durante a maturação fenólica as uvas contaram com ótimas condições em termos de amplitude térmica e distribuição pluviométrica. Mesmo as castas tintas obtiveram bom desempenho. Merlot, Nebbiolo, Teroldego e Tannat merecem ser destacadas, assim como a branca Chardonnay.

CAMPANHA
A região da Campanha terá 2013 como um ano mais propício para os espumantes. O clima com atípica precipitação entre dezembro e fevereiro, exigiu bastante manejo nos parreirais. As castas de ciclo mediano, como Merlot, Tannat e Teroldego, foram afetadas pelas chuvas, que criaram desigualdades na maturação e atrasaram o ponto de colheita. Foi necessário um raleio agressivo, implicando na perda de até 70% do volume em alguns parreirais. A manobra recompensou as empresas com uma boa safra, e expectativas melhores em 2014.

PLANALTO CATARINENSE
As variedades precoces foram as maiores beneficiadas com o inverno curto e a primavera inesperadamente quente. A geada castigou os parreirais no final do inverno. Durante a floração, no entanto, as condições melhoraram, favorecendo principalmente as uvas usadas para a elaboração de espumantes. Também por causa da geada, as uvas tintas tiveram quebra na produção, causando uma colheita 30% menor. O calor que seguiu antecipou a safra, que ainda registrou chuva nos meses de fevereiro e março.

VALE DO SÃO FRANCISCO
No Vale do São Francisco não é possível estabelecer um perfil único para a safra 2013, pois, divididos em lotes, os parreirais produzem diversas colheitas alternadamente, sendo que cada planta gera frutos pelo menos duas vezes ao ano. No primeiro semestre, um período especialmente seco e com boa amplitude térmica deu origem a vinhos bastante frutados e com bom equilíbrio entre ácidos e açúcares. A falta de chuva também representou menor perda na colheita, possibilitando um controle rigoroso do cultivo por meio da irrigação.

Foto imagem destacada: Silvia Tonon
Fotos slides: Regiane Avila
Fonte: Ibravin

Este slideshow necessita de JavaScript.

Evento Vinícola Perini

Eu sou uma defensora dos vinhos brasileiros e cada vez que tenho oportunidade de conhecer alguma novidade, faço questão de prestigiar e, se gostar, divulgar.
Ontem, dia 16/04/2013, tive o prazer de participar de um evento proporcionado pela Vinícola Perini, na Vinheria Percussi, em São Paulo, a convite do meu amigo Orestes de Andrade Jr.
Os vinhos nos foram apresentados durante o jantar, de forma lúdica e prática pelo enólogo da Perini, Leandro Santini, enquanto os degustávamos acompanhados por delícioso pratos.
Foi um evento muito agradável e saboroso.

Quanto aos vinhos, foi uma surpresa atrás da outra!
Vinhos agradabilíssimos, muito bem elaborados e alguns surpreendentes.

A Perini fica no Vale Trentino, em Farroupilha-RS e, desde 2005 se instalou também em Garibaldi, para a produção de espumantes.
Descendentes de italianos, a Perini começou sua produção em 1928 pelas mãos de João Perini, cujas iniciais a vinícola mantém em algumas linhas de seus vinhos e sucos: o JP. Mas só a partir de 1970, começou a comercializá-los.
Hoje ela cresceu, investiu em tecnologia e, além de surpreender Brasil afora com seus vinhos, em 2013 começou a distribuir também para os Estados Unidos, através da Southern Wine & Spirits, maior importadora de bebidas do país, para Nova York, Florida e California. A linha chama-se Macaw, que significa Arara, em inglês. Nada mais brasileiro, não é mesmo?

Parabéns ao Pablo Onzi Perini, Franco Perini, Rogério Salazar, Marcio Bonilha, Orestes de Andrade Jr e Silvia Percussi.
Foi tudo perfeito!

Bem, vamos aos registros do evento e às impressões dos vinhos:

Entre no site da Vinícola Perini e saiba muito mais, clicando aqui