Arquivo da tag: vinhos orgânicos

Degustação Naturebas Faccin & Vicari

Ontem estive na Degustação Faccin & Vicari, onde foram apresentados os novos vinhos de ambas Vinícolas.
A Dominio Vicari, que até o ano passado comprava as uvas para sua produção, conta agora com vinhedos próprios. Exatamente os vinhedos da Faccin, que estão em transição para orgânico e biodinâmico.
Vinhos elaborados a partir de leveduras indígenas, sem filtragem e intervenções.
Os vinhos são intensos e surpreendentes!
Da Vicari, achei o Gewurztraminer espetacular _ aromático, denso, e na boca um frescor _ e a surpresa da Faccin foi o “5 Castas”, um corte inusitado de Pinot Noir, Chardonnay, Riesling Itálico, Moscato e Peverela.
Além dos ótimos vinhos, o clima estava sensacional, em um lugar lindo e com gente bacana, o Jardim dos Vinhos Vivos.
Vida longa aos produtores e seus lindos sonhos!
Parabéns Sonia Denicol pela organização impecável.

Este slideshow necessita de JavaScript.

Anúncios

Evento “Menu a 4 Mãos” esse mês é no Banana Verde. Não percam!

DSC03446

O “MENU A 4 MÃOS” é um projeto da Chez Croque Gastronomia Cultural, que promove encontros entre chefs de cozinha de estilos diferentes.
Durante o mês de maio, todas as quintas-feiras, ele acontecerá no Restaurante Banana Verde, da Chef Priscila Herrera.

A cada quinta, Priscila receberá um chef diferente.

Os jantares serão temáticos, com menu completo _ com entrada, prato principal e sobremesa _ e bebidas harmonizando cada prato.

No último dia 8, tive o prazer de estar no “Uma viagem a Itália”.
Para quem tem preconceito de comida “natureba”, ali é o lugar perfeito para se mudar de opinião. Tudo é muito gostoso, com ingredientes frescos e muito saborosos!

Para começar, foram servidos antepastos com pães integrais assados no forno a lenha.
Acompanhando, uma caipirinha de limão, feita de pinga orgânica com manjericão.

Purê de abóbora assado no forno a lenha com quinua, queijo Saint Paulin e queijo Taleggio     e
Sopa de feijão branco cozido em ervas da horta, com legumes e verduras refogados.
Vinho orgânico, Nuevo Mundo, Isla de Maipo, Chile, 2012, elaborado com Sauvignon Blanc (Decanter).

Em seguida, o prato principal foi uma massa integral, preparada pelas mãos do Chef Marco Giancola, da Casa Elli, harmonizada com vinho de agricultura biológica, Aliotto IGT Toscana 2010, um corte de Merlot, Cabernet Sauvignon e Sangiovese (Decanter).

De sobremesa, frutas maceradas em vinho do Porto com açúcar mascavo, assadas no forno a lenha, servidas com sorvete de nozes com figo da Casa Elli.
Para fechar o jantar com chave de ouro, um cafezinho orgânico, cantucci e sorbet Cioccolato Fondante, também da Casa Elli.

Este slideshow necessita de JavaScript.

A programação para as próximas quintas é a seguinte:
Dia 15/05 – “Mediterrâneo”, com o chef André Castro
Dia 22/05 – “Chez Croque”, com o chef José Maria Freires
Dia 29/05 – “Forno a Lenha”, com o chef Filipe Leite

O preço por pessoa é de R$ 115,00.

Sobre o Chez Croque
Idealizado pela consultora gastronômica Maria Wilma Marigo, o Chez Croque Gastronomia Cultural tem como missão levar ao público o melhor da gastronomia paulistana. O site Chez Croque Gastronomia (www.chezcroque.com.br) traz periodicamente informações quentinhas sobre a cena gastronômica paulistana e seus bastidores, além de eventos e ações em parceria com restaurantes da cidade.

O projeto “Menu a 4 Mãos”, desenvolvido pelo Chez Croque Gastronomia Cultural tem como objetivo unir em um mesmo restaurante chefs de origem e especialidades diferentes num ambiente de ebulição cultural. “Temos sempre o cuidado de escolher chefs que, embora sejam diferentes, possam atuar de forma complementar para construir um menu que encante o paladar”, diz Maria Wilma.

Serviço
Restaurante Banana Verde – “Menu a 4 mãos”
Rua Harmonia, 278 – Vila Madalena
Tel: (11) 3814-482
Horário: A partir das 20h

 

Uau! Um gewürztraminer chileno e orgânico

A primeira vez que degustei esse vinho foi por sugestão da sommelière e minha amiga Rita Justo, em uma das minhas idas ao Eat Empório Gastronômico,.
Apesar de já conhecer a Vinícola Emiliana,  chilena,  que tem um trabalho muito sério voltado à sustentabilidade e que produz apenas vinhos orgânicos e alguns biodinâmicos, me surpreendi com a ideia de provar um vinho elaborado com a uva gewürztraminer, uma das minhas prediletas.
Para quem não sabe, a gewürztraminer é uma casta proveniente da região da Alsácia, na França, uma região que já foi alemã e francesa algumas vezes, e que realmente é de lá que saem seus melhores vinhos.
Aliás o nome “Gewürz” significa “tempero” em alemão, o que já indica que os vinhos dessa uva têm um toque de especiarias.
De cor amarelo palha e aromas intensos de flores e lichia, um toque de ervas que vem aos poucos, na boca tem média acidez, mas um corpo enorme e final longo.
Um ótimo vinho, para ser degustado como aperitivo, queijos, saladas e pratos leves.
Ah, e o custo x benefício é excelente: R$ 37,00.
Vale cada centavo!

Este slideshow necessita de JavaScript.